Voltar

Por que orgânico para meu bebê?

Mesmo na gravidez as dúvidas e receios da mamãe só crescem com o tempo, a preocupação com o presente e futuro do bebê é uma constante na vida das mães. Até os seis meses de vida o aleitamento materno é fundamental e indispensável para saúde do bebê. Após esta etapa o mundo de descoberta de novos alimentos começa e aí todas as dúvidas vêm junto.

No alimento orgânico existe um cuidado desde a plantação, colheita e armazenamento que garantem um alimento sem agrotóxicos, adubos artificiais ou modificações genéticas.

O primeiro passo para evitar alergias alimentares.

Segundo especialistas, os riscos de doenças como rinite e bronquite aumentam quando é ofertado para a criança alimentos cheios de aditivos e conservantes. Sem falar nos problemas intestinais que os pequenos podem vir a ter neste consumo.

Um futuro saudável

Os problemas nutricionais que os alimentos industrializados causam podem interferir no futuro do bebê. Desnutrição e obesidade são alguns deles, que na vida adulta desencadeiam: hipertensão, aumento de colesterol e triglicérides.

Mais vitaminas e minerais!

As vantagens de um alimento orgânico não se restringem apenas nos benefícios da propriedade dos alimentos. As vitaminas e minerais ganham ponto positivo neste tipo de alimento. Quanto mais vitaminas, mais saúde o seu pequeno terá.

As variedades de alimentos entre frutas, verduras e legumes engatinham na vida saudável do bebê uma gama de nutrientes extensa, diferente dos alimentos industrializados e lotados de açúcar e conservantes.

É fundamental educar os pais no campo nutricional. Assim, no futuro, a criança já vai estar mais familiarizada com todos os alimentos saudáveis e uma dieta balanceada não será um problema como tem sido dentro de muitos lares.

Assine nossa newsletter