Voltar

Dia do irmão

Na grande maioria das famílias, em suas diversas formas, a relação entre irmãos tem uma importância gigantesca. A chegada de um novo irmão pode não ser tão fácil, mas nada substitui a experiência de dividir a infância com um irmão.

“O vínculo que une os irmãos era um dos menos estudados, ainda que seja um dos mais expressivos que existem. Até o início dos anos 1990, a maioria dos estudos sobre a família avaliava a estrutura, as relações e as dinâmicas envolvidas nas casas, do ponto de vista dos pais com os filhos. O que acontecia entre os irmãos não parecia tão relevante. Mas, hoje, a relação fraternal tem sido avaliada com lupa, e o resultado é que os irmãos são considerados uma influência às vezes ainda mais importante do que os próprios pais.”

 

Segundo um estudo realizado nos Estados Unidos, pela Penn University, irmãos passam 33% da vida juntos.

A relação entre irmãos na infância nos prepara também para a vida adulta. Com eles aprendemos a dividir, viver em sociedade, lutar por direitos e lugares, e uma infinidade de outras coisas que nos ensinam a conviver. Porém para o convívio e para que o vínculo entre os irmãos aconteça, é necessário sim o papel e muitas vezes intervenção dos pais.

Cabe aos pais mostrar que cada um tem seu lugar e é esse percurso que permite aos irmãos criar elos que podem durar a vida inteira.

 

Um melhor amigo dentro de casa

Quando nasce o segundo filho, os pais logo pensam nas aventuras que juntos os irmãos poderão construir. Mais uma vez, o papel dos pais em fazer com que essa relação seja forte, entra em ação e mesmo com personalidades bem diferentes, os irmãos podem sim ser melhores amigos.

Na infância, a reação da chegada de um irmão mais novo depende muito de como os pais vão lidar com essa situação. Aos poucos o mais velho pode ir percebendo que aquele pode se tornar um companheiro para toda a vida!

Na adolescência, a intimidade e a convivência fazem com que irmãos, muitas vezes, se tornem confidentes e cúmplices. Na hora de opinar nas decisões, para pedir conselhos amorosos ou para ser o ombro amigo nos momentos difíceis.

Ainda que os conflitos aconteçam e, por vezes os irmãos tenham vontade de ficar longe um do outro, eles continuam sendo os maiores parceiros. Afinal, amor de irmão supera tudo!

Os anos vão passando e, quando bem nutrido, este vínculo vai ganhando ainda mais força, tornando nossos irmãos grandes amigos para a vida, com quem podemos contar e dividir problemas e alegrias.

 

Fonte: https://paisefilhos.uol.com.br/familia/a-importancia-de-ter-um-irmao/

Assine nossa newsletter