Voltar

Leite empedrado: entenda o que causa e como evitar esse problema

LIVRE DEMANDA É UMA DAS MANEIRAS PARA IMPEDIR O INGURGITAMENTO MAMÁRIO

O ingurgitamento mamário, popularmente conhecido como leite empedrado, é uma situação comum nos primeiros dias da amamentação. Colaboram com sua ocorrência os fatos de que o bebê está aprendendo a mamar e que acontece a apojadura (descida do leite, onde o volume aumenta rapidamente quando comparado ao colostro).

Neste momento, a livre demanda é grande aliada, e, sempre que possível, deve-se alimentar o bebê em intervalos curtos, com o intuito de esvaziar a mama para melhorar o desconforto.

Algumas medidas como amamentar na primeira hora de vida, ficar com o bebê em alojamento conjunto, amamentar em livre demanda, garantir a pega correta e compressão das mamas durante a mamada, atuam preventivamente.

Devemos redobrar o cuidado com a pega, pois com o endurecimento da mama, torna-se mais difícil o bebê conseguir fazê-la e o risco de machucar o mamilo aumenta. No ingurgitamento o leite realmente muda seu estado físico, tornando-se menos fluido e sua ejeção é dificultada.

Situações relaxantes, como banho morno com a água nas costas e não na mama, escalda-pés e massagens durante a amamentação podem ajudar. Compressas geladas (não gelo) por 10 minutos após as mamadas diminuem o inchaço, o fluxo sanguíneo local e ainda colaboram com a drenagem linfática. Quanto mais vezes o bebê mamar, mais rápido a mama voltará a ficar confortável.

 

Texto adaptado do blog: Pais e Filho.

Assine nossa newsletter